RETORNO POSTAL

 

INCONTIDO TESÃO

PSICOSE
Andando na rua quando alguém esbarra em mim, um pedido de desculpas veio seguido de um sorriso natural. E o tempo pareceu parar quando uma confusão mental se funde com a visão real. O homem ali na frente tinha pele clarinha, o sol escaldante refletindo o dourado dos pelos, cabelos e a barba lhe dava um ar imponente. Viajei para longe dentro daqueles olhos cor de piscina. Mas foi aquele sorriso um tanto desavergonhado que me arremessou a um desejo libertino. É um desejo de possessão com puro requintes de obscenidades sexuais. Estou numa suíte qualquer, Ele vem andando á minha direção e tenho pressa indo de encontro, atracados, as bocas se mordem se engolem sufocam-se, as mãos tem urgências rasgando as roupas quanto os corpos úmidos estremecem a cada toque voluntário, nos jogamos no chão feito animais se lambendo, devorando com volúpia fome, sinto o gosto do sexo descendo a garganta, eu quero engolir feito serpente devorando a presa, os gemidos excitam-me ainda mais e eu o puxo pra dentro de mim. E então... um buzinar pertinente me traz de volta a realidade. O homem com o mesmo sorriso se vai e mais uma vez lá estava eu embebida no meu transtorno mental tendo uma alucinação sexual no meio da rua em um sol de 32 graus!

É COMO DOCE COM CALDA E TUDO

 De lambida em lambida eu teimo em querer te sentir mais profundamente. 


DARK^.~