INSANA CRIATURA

Cada minuto esperado aquele momento de ameaças continua...
Esperado noite pois noite, quanto sonhos tornavam refém das próprias alucinações.
Temor de que não chegue o dia em que veja-se fora da armadilha cuja criou.
Se vê meio a orgias, ah; esta mulher. Coisa  perdida, criatura bandida, mulher de alma dupla e corpo ambicioso; mente desajustada ela tem, a maior e melhor parte, não é de alguém.

D A RK

2 comentários:

  1. Tem alturas que é mesmo bom não ser de ninguém a não ser de nós próprios.

    Bjs

    ResponderExcluir